Cover gay da banda One Direction faz show em Campinas

Cura gay é alvo de protesto - Grupo é formado por alunos da Escola Gay

Dia 28 de junho, dia mundial do Orgulho LGBT, a Praça Bento Quirino será palco da 5ª Big Juice Party, uma celebração ao ar livre voltada à juventude gay. Nesta edição, o tradicional ponto de encontro GLS de Campinas (SP) receberá o primeiro show da turnê “Incuráveis” da Gay Direction, a banda de meninos gays formada por Deh, Nick, Percy, Plínio e Willber, alunos do curso de Música da Escola Jovem LGBT. Eles dublam e interpretam sucessos da banda britânica One Direction, cujos ingressos para o primeiro show no Brasil praticamente se esgotaram no primeiro dia de vendas, nesta segunda (24).

Cura gay

A turnê da Gay Direction também será um protesto contra a aprovação da “cura gay” pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara. “Chamamos essa turnê de ’Incuráveis’, porque é o que somos,” explica Willber, membro da banda. “É um absurdo que uma lei para curar gays seja sequer imaginada, quanto mais aprovada. Vamos levantar a juventude contra esse ato homofóbico do Pastor Marco Feliciano e exigir que essa lei seja enterrada.”

O projeto de Lei, de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), pretende eliminar um artigo de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia que veta qualquer tentativa de “curar” a homossexualidade, uma vez que ser homossexual não é doença nem distúrbio. “Distúrbio é justamente querer mudar,” afirma Will. “Cabe aos psicólogos ajudar o indivíduo a se aceitar e se sentir bem sendo o que é.”

O show contará com apresentação de Priscilla Drag e Lohren Beuty, participações especiais das alunas do curso de Drag Queen e, diretamente do Rio de Janeiro, o artista andrógino Ikaro Kadoshi. Será um aquecimento para a XIII Parada do Orgulho LGBT de Campinas, que ocorrerá no domingo (30), no centro da cidade, com expectativa de público de 150 mil pessoas. 

Escola gay

A Escola Jovem LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) de Campinas, conhecida como a primeira escola gay do país, vem realizando neste mês de junho, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBT de Campinas, uma série de atividades culturais para marcar o Mês da Diversidade Sexual. Todos os eventos são resultado do trabalho dos alunos e professores da escola e foram idealizados e produzidos em sala de aula. 

Programação:

28/06 - 5ª Big Juice Party: Gay Direction Incurables Tour - Pç Bento Quirino, às 19h
30/06 - XIII Parada do Orgulho LGBT - centro de Campinas, a partir das 12h

MOSTRA ADIADA!! =(


Devido às manifestações da semana passada, TODOS os prédios públicos de campinas foram fechados na última sexta... E isso incluiu o Museu da Imagem e do Som, onde faríamos nosso evento... Resultado: Foi preciso adiar a Mostra, contra a nossa vontade.


"Mas ainda vamos fazer," promete Deco Ribeiro. "Aguarde e verá!" A previsão é de realização no início de julho.


Veja abaixo como seria...


Mostra de Cultura LGBT reúne shows, vídeos e ato contra a cura gay

Evento é gratuito e continua a programação do Mês da Diversidade de Campinas

 

A Escola Jovem LGBT, com o apoio da Associação da Parada e da Prefeitura de Campinas, promove, nesta sexta-feira (21), a 3ª edição da Mostra Cultural LGBT. Das 19h às 22h, o MIS-Campinas receberá drag queens, boybands, exibição de curtas e videoclipes, seleção de textos para publicação e shows de música.

 

O evento é gratuito e começará com um ato contra o projeto da “cura gay”, aprovado pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal nesta terça (18). “Não podíamos ficar calados,” afirmou a ativista Lohren Beauty. “Estamos preparando uma surpresa a quem comparecer ao evento.”

 

Um espaço que contará com a participação do público será a roda de conversa Drag Queens – A Imagem e o Som da Cultura LGBT. “A ideia é valorizar este tipo específico de performance, tão característico da nossa comunidade, que eleva a dublagem ao status de arte,” conta Deco Ribeiro, diretor da Escola Jovem e curador da Mostra.  Além do bate-papo, estão previstos  trechos do espetáculo Brasileiríssimas, com drags interpretando divas nacionais, um show da banda Gay Direction, formada por meninos que dublam boybands.

 

A Mostra contará ainda com a exibição de filmes e distribuição de revistas e fanzines produzidos por alunos da Escola, seleção de textos de jovens LGBT para publicação e um coquetel ao som da diva lésbica Marília Corrêa, com exposição de croquis inspirados no universo drag.

 

III MOSTRA DE CULTURA LGBT

Sexta, 21 de junho, no Museu da Imagem e do Som de Campinas

 

19h – Abertura: Ato Contra a Cura Gay

19h30 – Roda de conversa:  “Drag Queens – A Imagem e o Som da Cultura LGBT” e prazo final para entrega dos textos para a coletânea “Trangêneros Literários”

20h30 – Pocket Show do espetáculo “Brasileiríssimas”

20h50 – Gay Direction: show e lançamento de clipes da banda

21h – Exibição dos vídeos “Meu Cachorro Gay” (2002), “Sander & Junior” (2009) e “Dia do Silêncio” (2010)

21h30 – Coquetel com exposição de croquis da coleção “Mulher Maravilha vai ao Cabaret”, de Tahiana Carnielli (SENAC), inspirada no universo das drag queens, e apresentação da diva lésbica Marília Corrêa

22h – Encerramento

Escola Jovem LGBT divulga suas atividades para o Mês da Diversidade

diversidadeA Escola Jovem LGBT (de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) de Campinas, conhecida como ‘a primeira escola gay do país’, realizará em junho uma série de atividades culturais para marcar o Mês da Diversidade Sexual. Todos os eventos são resultado do trabalho dos alunos e professores da escola e foram idealizados e produzidos em sala de aula.

       De 3 a 21 de junho, estará aberto o edital para envio de textos produzidos por jovens de 12 a 24 anos, para o curso de Literatura da Escola. A proposta é selecionar e editar textos de diversos gêneros literários que representem a diversidade do pensamento da juventude LGBT. Esse trabalho de edição será realizado pelos alunos do professor César Sinício Marques, de São Paulo, autor na antologia “Fantástica Literatura Queer”.

      
Em 14 de junho, a partir das 19h, acontece a noite Divas, com o espetáculo Brasileiríssimas. Apresentado por Lohren Beauty, o show conta com suas alunas do curso de Drag Queen interpretando mais de vinte divas da música brasileira - de Carmem Miranda a Anitta - e é o único evento de temática gay a utilizar o coreto da praça Carlos Gomes, no centro da cidade.

      
Dia 21
, o MIS-Campinas recebe a III Mostra Cultural LGBT, com exposições, oficinas literárias, desfiles de moda, shows e exibição de vídeos. “Vamos mostrar um pouco das histórias e da História do nosso povo,” explica Deco Ribeiro, diretor da Escola Jovem LGBT e curador da Mostra. “Será um grande painel de Cultura LGBT.”


       Dia 28, dia mundial do Orgulho LGBT, a praça Bento Quirino será palco da 5ª Big Juice Party, uma festa ao ar livre voltada à população jovem LGBT. Nesta edição, o tradicional ponto de encontro gay de Campinas receberá o primeiro show da turnê do Gay Direction, a banda de meninos gays formada por alunos do curso de Música da Escola. O show contará com apresentação de Priscilla Drag e com participações especiais das alunas de Drag e, diretamente do Rio de Janeiro, o artista andrógino Ikaro Kadoshi.


        Finalmente, no dia 30 de junho, acontece a XIII Parada do Orgulho LGBT de Campinas, de cuja organização a Escola Jovem faz parte. No palco da festa, alunos e alunas enfrentarão, pela primeira vez, um público estimado em 150 mil pessoas.

      
Ao longo de todo o mês, estará sendo rodado na cidade um filme longa-metragem, dos alunos do curso de Cinema, que gravará cenas também durante a parada. “É muito bonito ver esses jovens, tão oprimidos em seu dia a dia, reunindo coragem para expressar sua sexualidade em público desta forma,” comemora Lohren. “Há uma geração atrás isso não acontecia. Espero que na geração de seus filhos isso seja tão comum que já não mereça destaque.”

ANO 3
Escola Jovem LGBT
inicia seu ano 4

A ESCOLA JOVEM LGBT está de volta às aulas!

Aos que ainda não se inscreveram: temos algumas vagas abertas no curso de Cinema, Literatura e Jornalismo. Que tal nos fazer uma visita? Confira abaixo o calendário das atividades para este semestre:

SÁBADOS: Drag Queen (14h-17h)
DOMINGOS: Cinema (9h30-12h30)
Jornalismo e Literatura: a definir

TURMA DE 2013
ESCOLA JOVEM LGBT

APRESENTAÇÃO | CURSOS | COMO SE INSCREVER | LOCALIZAÇÃO | CULTURA LGBT | MÍDIA
Escola Jovem LGBT - Rua José Camargo, 382 - Nova Europa - Campinas/SP
(19) 3307-3764 - www.e-jovem.com/escola - escola@e-jovem.com

CARO ALUNO,

Já estamos com inscrições abertas para o ano de 2013. Você pode se inscrever em um ou mais cursos, enviando sua ficha preenchida para escola@e-jovem.com. As aulas começaram em março de 2013

Lembrando que as aulas são gratuitas e os cursos serão nas áreas de Expresão Gráfica (Literatura), Expressão Artística(Drag Queen), Expresão Cênica(Cinema) e Expressão Multimídia (Jornalismo) - clique para ver mais detalhes de cada curso.

Confira abaixo os cursos oferecidos.

CURSOS
Cultura LGBT: ANO 4

A Escola Jovem LGBT é um projeto de Expressão Cultural Multimídia que se divide em três áreas, a serem desenvolvidas e aprofundadas ao longo de três anos. São elas: Expressão Artística (Dança – ano 1, Música – ano 2 e Performance (Drag Queen) – ano 3), Expressão Cênica (WEB TV – ano 1, Teatro – ano 2, Cinema – ano 3), Expressão Gráfica (Fanzine – ano 1, Revista – ano 2 e Livro – ano 3) e Expressão Multimídia (Jornalismo - ano 4). O principal objetivo da Escola Jovem LGBT é oferecer ao jovem todas as ferramentas para que ele possa se expressar, conhecer a Cultura LGBT e produzir sua própria cultura. 

Conheça aqui os cursos de 2013!

Expressão Artística - Drag Queen

Finalmente, o curso mais esperado da Escola Jovem LGBT está disponível à juventude de Campinas: o de Performance Drag Queen. Oferecido pessoalmente por Lohren Beauty, o curso destina-se à formação de artistas/ativistas que se expressem dessa forma genuinamente LGBT e é dividido em 5 módulos: 

Construção de Personagem: onde cada um descobre quem é sua drag queen interior, por meio de bate-papo, busca de referências e a construção de um briefing; 

Figurino: onde o aluno aprende a montar um figurino exclusivo e único para a personagem (roupas, sapatos, acessórios); customização de roupa, como aproveitar peças do próprio guarda-roupa, aula de estilo pessoal e como escolher a peruca certa;

Maquiagem: segredos e técnicas para maquiagem de drag queen;

Dublagem: tipos de música e técnicas de dublagem;

Show: presença de palco, stand-up comedy, interação com o público, produção de espetáculo (luzes, cenário, bailarinos(as) etc. Esse show será apresentado ao público no final do curso.

Expressão Cênica - Cinema

No último ano de Expressão Cênica, a turma vai se aprofundar em todas as etapas da produção de um filme longa-metragem. Os alunos assistirão a filmes clássicos de temática LGBT, escolherão um dentre diversos gêneros (ficção, animação, documentário) e se engajarão na pré-produção, produção e pós-produção da obra. O curso será 100% prática e cada etapa já corresponderá a uma etapa da produção. Ao final do curso, pelo menos um filme estará pronto para ser exibido. 

O curso será oferecido pelo jornalista e cineasta Deco Ribeiro, premiado no Festival de Paulínia.

Expressão Gráfica - Literatura

Após os cursos de Fanzine e Revistas, chegou o momento de registrar as histórias e a História da juventude LGBT. No curso de literatura, os alunos terão aula de redação e de gêneros literários, lerão trechos selecionados de literatura queer e organizarão eles mesmos um livro com textos próprios e de colaboradores.




Expressão Multimídia - Jornalismo

Esse é o curso que, na prática, vai reunir atividades de vários cursos já oferecidos como Fanzine, Revistas, WebTV - e muito mais. Aprenda a fazer reportagens e divulgar notícias e opiniões, seja por escrito, por vídeo ou mesmo por rádio - e privilegiando o meio eletrônico. Essa turma é que vai coordenar todo o site do E-JOVEM!


COMO SE INSCREVER
Baixe e preencha a FICHA DE INSCRIÇÂO. Envie para escola@e-jovem.com, com o nome do curso no assunto do e-mail. 

Não há taxa de inscrição, mas os alunos costumam doar um valor simbólico de R$ 10,00 (dez reais). Sinta-se à vontade para colaborar e doar quanto quiser ao GRUPO E-JOVEM. Para isso, basta clicar no botão pagseguro e seguir as instruções. As aulas começam em 12 de março.

Clique e baixe sua
FICHA DE INSCRIÇÂO

clique no botão acima para doar R$10,00 ou qualquer outro valor, 
seja por boleto, catão ou débito em conta

O LOCAL 
A escola funciona ainda na sede do Grupo E-jovem em Campinas, localizada ao lado do Bosquinho dos Guarantãs, no bairro Nova Europa. O endereço é Rua José Camargo, 382, próximo à Avenida Baden Powell. 

COMO CHEGAR 
Três ônibus que passam no Centro e deixam do lado da escola: 4.03 - Rodoviária/Nova Europa, 4.99 - Iporanga e 3.71 - Vl. Campos Sales.

Da rodoviária, basta pegar o 4.03 direto, que passa também na Glicério. Pegando o 4.03, pedir para descer no primeiro ponto DEPOIS do posto ESSO da Av. Baden Powell (A). Depois, basta seguir o mapa abaixo para chegar na escola (B).

Do trevo da entrada de Campinas (Hotel Nacional Inn) ou da Av. Senador Saraiva, pode-se pegar o ônibus 3.71 - Vl. Campos Sales, descer também no primeiro ponto DEPOIS do posto ESSO da Av. Baden Powell (A) e seguir o mapa abaixo até a escola (B): 

Pegando o 4.99, que passa na Glicério, descer no primeiro ponto da R. São Bernardo do Campo (A) e seguir o mapa abaixo até a escola (B): 

Se vier de carro, nada que um Google Maps não resolva... =D 

BOLSAS DE ESTUDO 
Ainda temos bolsas de estudos que serão oferecidas a jovens de Campinas e região. 

Uma vez que os cursos são gratuitos, as bolsas servem como uma ajuda de custo para cobrir principalmente gastos com transporte. 

DÚVIDAS 
Entrem em contato com a Escola Jovem LGBT através do e-mail escola@e-jovem.com ou pelos telefone (19) 3307-3764 / 9136-1950.

Esperamos por você!!

Escola Jovem LGBT recebendo o prêmio de melhor projeto de Educação do ano: 
Breno, professor de Fanzine; Bruna e Leandro, professores de dança; Deco e Lohren, diretores da Escola; 
Binho, professor de WebTV e, representando os alunos, Karina e Felipe

CONHEÇA O PROJETO
GOVERNO DE SP CRIA ESCOLA PARA JOVENS GAYS
Coordenados pelo GRUPO E-JOVEM, cursos valorizarão a Cultura LGBT 

“A escola é um Ponto de Cultura. O fato de os cursos serem abertos a todos e não só a jovens gays é parte da nossa estratégia de combate à homofobia,” explica Deco Ribeiro, apontado diretor da Escola Jovem LGBT. “Precisamos levar nossa arte a quem não nos conhece. Se a valorização da cultura negra é estratégia do movimento negro, assim como de vários povos e regiões, por que não valorizar a cultura LGBT?” 

Leia mais

O QUE É CULTURA LGBT?
"UMA ESCOLA GAY PARA TODOS"
por Deco Ribeiro

Cultura LGBT é a cultura que enfrenta a heteronormatividade, essa cultura perversa que censura beijos gays nas novelas, proíbe as escolas tradicionais de abordar a homossexualidade de maneira positiva, força os meninos a usarem azul e as meninas, rosa; nega às pessoas LGBT mais de 70 direitos e estimula o assassinato e o suicídio de pessoas LGBT. Uma cultura fruto do machismo e da xenofobia, opressões que alimentam o sistema capitalista.

Leia mais
Por um Brasil sem homofobia 
Pioneira no Brasil, Escola Jovem LGBT atende adolescentes que buscam informações e apoio para lidar com temas como sexualidade e preconceito
Unidos pela diversidade: Raí Santos, William Bernardo, Lohren Beauty, Anderson Arruda e Deco Ribeiro

REVISTA CRIATIVA - EDIÇÃO 267 - JULHO DE 2011
Bruno Yutaka Saito • Foto Raquel Espírito Santo

Deco Ribeiro é uma agência de notícias ambulante. Tem, na ponta da língua, os mais recentes crimes cometidos contra homossexuais. “Em Ilhéus (BA), um rapaz foi assassinado e queimado; em Cuiabá (MT), um jovem foi estrangulado e jogado no esgoto”, relembra o jornalista de 39 anos à CRIATIVA. Não é apenas a profissão que o mantém atualizado. Militante antidiscriminação sexual, Deco fundou a pioneira Escola Jovem LGBT, dedicada a lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. 

“Quanto mais aumenta nossa visibilidade, mais aumenta a resistência”, diz Deco. Sediada em Campinas (SP), a escola, que começou a funcionar em 2010, oferece cursos a jovens, inclusive heterossexuais, interessados em entender e discutir a diversidade sexual. Atualmente são 30 alunos que se dividem entre as aulas de música, criação de revistas e dança/teatro, aos sábados e domingos. Deco diz que a escola confunde. “Tem gente que vê preconceito invertido, pensando que somos fechados para os héteros.” 

Para compreender o projeto é necessário entender a história de Deco, que por sua vez é a história de milhares de jovens no Brasil. Nascido no Rio de Janeiro, mas com uma adolescência entre São Paulo e Mato Grosso, Deco diz que informações sobre sexualidade eram escassas nos anos 80. “Não tinha internet. Minhas únicas fontes de informação eram livros que consideravam a homossexualidade uma fase passageira.” 

Essa “fase”, no entanto, nunca passou. Deco evitava o assunto com os familiares. Até os 26 anos, viveu “no armário”. Foi nessa época, em 1998, que o jornalista conheceu virtualmente pessoas com problemas semelhantes. Era uma sala de bate-papo com outros jovens gays. Centenas de pessoas do Brasil inteiro se conectavam para tirar dúvidas, conversar e paquerar. Algumas questões eram frequentes: “Quero me assumir, mas não sei como contar para meus pais”; “Sofro preconceito na escola. O que fazer?”. Surgiu daí a ideia de criar um site que reunisse respostas para perguntas como essas. Em 2001, Deco e outros internautas criaram o E-Jovem. “Dentro da comunidade gay não havia espaço para o jovem. Tudo era voltado para os gays mais velhos.” 

O sucesso foi rápido, com um mailing de 4 mil contatos. O encontro real só veio no ano seguinte, quando se reuniram para fazer um curta-metragem. Após a experiência, surgiu a vontade de falar mais sério. E, em 2004, o E-Jovem virou ONG de combate à homofobia. 

São mais de 20 grupos (virtuais) espalhados pelo Brasil. Em 2009, a ONG recebeu uma verba anual de R$ 60 mil (durante três anos) dentro do projeto Ponto de Cultura, parceria do governo de SP com o Ministério da Cultura. Foi a oportunidade para a criação da escola, que também é sede da ONG e residência onde Deco vive com o namorado e presidente nacional do E-Jovem, Chesller Moreira (a drag Lohren Beauty). 

Com a verba, a escola paga três professores e oferece bolsas para seis alunos. O restante vai para equipamentos, impressos etc. O curso de jornalismo, por exemplo, resultará em duas edições de uma revista com tiragem de 500 a mil exemplares cada uma. “Antes da verba, o dinheiro vinha de nossos bolsos. Fazíamos vaquinhas.” 

Para Deco, o projeto da Escola Jovem tenta responder a uma questão social preocupante: “A taxa de suicídio de adolescentes gays é entre três e quatro vezes maior que entre héteros. No Brasil gays ainda são espancados. Temos muito por que lutar.” Entre seus planos está a campanha “Escola Amiga”, que pretende levar às instituições de ensino diretrizes para acabar com a homofobia. É um plano a longo prazo que vislumbra uma sociedade formada por cidadãos educados desde cedo para aceitar a diversidade. 

Relembre o ANO 1 da Escola Jovem LGBT

Relembre o ANO 2 da Escola Jovem LGBT

Relembre o ANO 3 da Escola Jovem LGBT


APRESENTAÇÃO | CURSOS | INSCRIÇÃO | LOCALIZAÇÃO | CULTURA LGBT
Continue a navegar pelo site: Tema | Fun | Colunas | News | Forum | Apoio | Equipe
© Copyright E-jovem.com 2001-2013. Todos os direitos reservados.
Ter seu nome e/ou imagem publicados neste site não entrega necessariamente sua orientação sexual.
webmaster@e-jovem.com